domingo, 21 de novembro de 2010

E agora?

E agora ? O que vou eu fazer com os meus dias vazios da tua presença, amor bandido?
Como me despir das vestes frias que jogaste sobre os meus ombros e que agora são como chumbo?
Como é possível levar assim contigo todo o meu sossego? Como pudeste me incluir naquele cenário
tão pavoroso, naquele quadro horrível e traumatizante que não me sai da mente? Como pudeste trazer até mim uma situação triangular sem o meu consentimento? Como me deixaste ser surpreendida desta maneira?Onde arranjarei chamas para consumir este amor estragado?
E agora, o silêncio? O silêncio é angustiante e sofrível.

2 comentários:

  1. O silêncio é o adeus lento que nos faz compreender a verdade, flor. E quem não viveu um amor bandido, assim?
    Um beijo!

    ResponderEliminar